segunda-feira, 30 de setembro de 2013

UM SISTEMA DE CULPA


Um sistema de culpa

Deus fala a Israel através do profeta Isaías, quando ela está cercada por inimigos e fazendo todos os esforços para apaziguá-los por meio da diplomacia, presentes, tratados e subornos, e diz-lhe isto:

"Você foi a Moloque com azeite de oliva 
e aumentou seus perfumes. 
Você enviou seus embaixadores longe, 
você desceu para o próprio túmulo! 
Você estava cansado por todos os seus caminhos, 
mas você não diria: "não há esperança!." 
Encontrou renovação de sua força, 
e assim você não se fatigam "(Is 57:9-10).

Deus chama Israel a arrepender-se por admitir seu cansaço e desmaios. Em vez disso, ela procura maneiras de usar seus bens pessoais para se redimir. Jesus falou às pessoas sobre descanso e sede.Os fariseus exigiam que eles obedecem a um peso cada vez maior de leis e tradições religiosas, e castigou-os até desmaiarem sob a carga. Eles levaram as pessoas exatamente  na direção oposta de onde estava a sua salvação - em admitir o seu cansaço e desmaios. Enquanto eles esperavam em sua auto-suficiência, eles  não clamariam a Deus para receber o perdão, cura e restauração.

Assim, muitas de nossas igrejas contemporâneas operaram  neste mesmo sistema de culpa. Quando o nosso povo está clamando por comunhão e descanso, pedimos-lhes para ensinar uma outra classe de escola dominical. Quando eles vacilam sob a carga, nós os admoestamos  com Escrituras sobre servir aos outros. Alguém imagina, o que aconteceria se toda a atividade motivada por este tipo de culpa cessasse por seis meses. Muito do cristianismo organizado entraria em colapso, da mesma forma que os fariseus, viram  acontecer com o seu próprio sistema religioso. Quando Jesus falou sobre a sede e descanso, ele trouxe as pessoas para a realidade de seu próprio coração.

Texto traduzido do livro Sacred Romance de Jhon Eldredge.

Denunciando Táticas de Combate do Inimigo

Amados,
Quero denunciar algumas táticas de nosso inimigo e animá-lo a permanecer firme.

DISTRAÇÃO
Uma tática eficiente de combate é a distração. Nesse trabalho, o inimigo investe seu tempo em causar distrações naturais ou sobrenaturaismafim de dispersar sua atenção do seu alvo.

ACORDOS
Nosso inimigo, tenta nos intimidar através do medo, da culpa ou da vergonha. Geralmente, nos fazendo ter uma impressão de uma ameaça aumentada, ou mesmo, inexistente. Se acreditamos em suas mentiras e em nossa capacidade natural de discernimento
 acabamos por não enfrentá-lo e, então permitimos que ele, lentamente, ganhe terreno. Nosso terreno, que herdamos de nosso amado Pai!

Nesse trabalho, nosso inimigo visa manter-se próximo e nos atingir com seus dardos de forma mais eficiente.

DISPERSÃO DE FORÇAS
Frente a um combate aberto, satanás sabe do poder que habita em nós, que estamos em Cristo. Por isso, ele evitará esse confronto.Assim, somos, constantemente expostos a diversas pequenas lutas sem importância. Enquanto tentamos apagar incêndios menores, ele se infiltra e tenta produzir a sensação de caos.

Note: Não é o Caos, mas a sensação.

A boa notícia é que as nossas armas são eficientes contra todas essas táticas. O Senhor já pôs dentro de você:
1. Amor e Disciplina com a meditação em sua palavra,
2. Firmeza e coragem para quebrar os acordos e expulsar o inimigo de suas fronteiras, através da oração pessoal e intercedendo por outros,
3. Mansidão e Relacionamentos próximos para que você seja instruido e não seja enganado pelas trevas.

Mantenha-se firme
Mantenha-se vigilante e sóbrio
Mantenha-se próximo a outros

Aquele que venceu e envergonhou o inimigo está com você.
Nós estamos com você!


Erick Couto

domingo, 29 de setembro de 2013

VALOR x PREÇO


Às vezes, ouvindo nosso discurso, tenho a impressão de que o propósito maior de Deus na vida do Cristão é contrariá-lo, parece que Deus é algum tipo de sádico que fez o homem com inúmeras possibilidades, só para depois impedi-lo de utilizar plenamente o potencial que ele tem... ora, havemos de concordar que isto não se parece nada com boas novas!!! Esta deve ser a versão do evangelho contada pelo homem que recebeu um só talento (sabendo que és rei mau e perverso, que ajuntas onde não espalhastes...).

Quão diferente disto são as afirmações de Jesus: “o ladrão vem para roubar, matar e destruir, eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”!!! Jo 10, ou ainda em Jo 11 eu sou a ressurreição e a vida, aquele que vive e crê em mim, ainda que morra viverá...”!!! Jo 14” eu sou o caminho a verdade  e a vida”, Jo 6 “quem beber da água que eu lhe der jamais terá sede novamente” Jo 15 “eu sou a videira, vós os ramos”...

Alguns poderão argumentar, mas aí você está apresentando um evangelho de ofertas, e as demandas do reino??? Sim é verdade, as demandas do Reino são fortes, na verdade a demanda é forte, estas afirmações de Jesus serão desfrutadas apenas por aqueles que perderem a sua própria vida natural, para poderem herdar as preciosas promessas. Mas observe, este princípio de abrir mão de algumas coisas para alcançar outras me parece um princípio universal... para desfrutar da alegria de criar um filho, abrimos mão de inúmeras coisas em nossa vida... para obtermos um diploma, damos em troca inúmeras horas de estudo e dedicação... para comprarmos algum bem, abrimos mão de outros... para desfrutarmos a bênção do casamento, abrimos mão de um sem número de outras possibilidades, alguns para terem uma carreira brilhante abrem mão de suas famílias... ou seja: tudo tem seu preço!!! E quanto mais valioso o bem, maior o seu preço.

É bom fazermos uma diferenciação entre preço e valor, preço é o que a pessoa que está oferecendo pede por seu produto, valor é o que eu estou disposto a pagar, por exemplo uma loja pede R$100,00 em uma camisa, se eu achar que a camisa vale os R$100,00 eu pago, senão procuro outra que me agrade.

Aqui vemos a extravagância divina, Deus atribuiu tal valor à humanidade, que não se importou em pagar o mais alto preço que poderia, seu filho unigênito, Jesus Cristo, se deu por você e por mim. 

Na verdade quando nossos olhos são abertos e enxergamos, ainda que um pouquinho só da realidade de Cristo, percebemos que a demanda do Reino é totalmente justa, algo tão precioso não pode custar barato. 

O impressionante é que uma vez compreendido o valor do que nos é oferecido, nenhum preço parece demasiado!!!

sábado, 28 de setembro de 2013

RESGATANDO SONHOS



Assisti ao vídeo acima e nele há uma pergunta interessante: quando foi que o dinheiro passou a ser o mais importante??? Lembremos que o vídeo é publicidade de um banco... mas a abordagem é muito boa.

Quando crianças, todos sonhávamos com inúmeras possibilidades de vida, das mais variadas, tínhamos o desejo de criar, voar, correr, construir... em algum momento (ou vários) da nossa vida, foi-nos dito que eram sonhos de meninos e que a realidade da vida era outra, precisávamos ganhar dinheiro (de preferência muito) e que aquilo que desejávamos fazer era inviável, ninguém vai te contratar para isto!!! E assim, matamos os anseios do nosso coração, sonhos e esperanças são abandonados em busca de segurança, estabilidade, sossego, carreira brilhante, rendimentos crescentes... e ao conseguirmos tudo isto nos deparamos com a dura realidade que Jesus já havia advertido em Mt16;26 Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?

Havia me acostumado a olhar para este texto como algo referente à eternidade futura, mas hoje compreendo que ele abrange o momento presente, temos trocado anseios legítimos de nossos corações por coisas que não o preenchem, o resultado é uma vida dissociada do coração, nosso coração fica anulado, aflito, enfim nossa alma se perde, tudo em nome da manutenção do estado de coisas que hoje vemos. Uma vida sem riscos, sem emoção, sem paixão, sem vida!!!

Sabendo da miséria dos nossos corações, Deus envia o seu ungido
Is 61.1   O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; observe que o ministério do Cristo é exatamente anunciar boas novas e curar os quebrantados de coração, livrar os cativos, libertar os algemados, a pior das cadeias é a cadeia do coração, uma alma cativa destrói o homem, o Cristo veio por fim a esta prisão. 

Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará!!! Jo 8;32.

O conhecimento do filho nos liberta da escravidão de homens e ideias, restaura o nosso coração e nos reabilita a uma vida de verdade, capacita-nos a viver de todo o coração, intensamente, em abundância!!!
É tempo de regatar os anseios legítimos de nosso coração, viver a plenitude do reino, só vive plenamente quem vive de todo o coração, apaixonadamente. Isto  é possível, é desejável, é imprescindível, só temos uma vida e ela logo passará, e quando formos dar conta dela o que diremos? Tive medo??? Não sabia que era possível??? Mataram os meus sonhos??? Nunca sonhei???
Cristo veio resgatar o que se havia perdido, ainda há tempo, peça a Ele que ressuscite os anseios legítimos de teu coração. 

“Não pergunte ao mundo o que ele precisa, pergunte o que te faz se sentir vivo. Então vá e faça-o, porque o mundo precisa é de homens que estejam vivos”.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

UM NOVO CORAÇÃO




A maior perda de nossas vidas é a perda de nosso próprio coração. Aprendemos que tudo que vem dele é, no mínimo suspeito... e assim o desprezamos. Mas vejamos algumas verdades acerca do coração;

Ezequiel

11.19   Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne;

36.26   Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne.

Hebreus
8.10   Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
8.11   E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.

10.16   Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei.
10.17   acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades, para sempre.

Ops, que é isto, a superior aliança fala de um coração novo... de uma nova mente, de ter a lei de Deus inscrita neles pelo próprio Deus!!!

Tirarei o coração de pedra e darei um coração de carne...

Ora entendemos que esta superior aliança, é a que foi estabelecida pelo Filho, firmada pelo derramamento de sangue inocente, sendo selada pelo Espírito Santo.

Tudo isto significa que uma vez em Cristo, somos possuidores de um novo coração, um coração dado por Deus, semelhante ao Filho... como podemos dizer que este novo coração é mau e deve ser desprezado ou calado???

Baseados nestes textos podemos afirmar que o nosso novo coração é bom!!! Foi regenerado, transformado, agora temos a mente de Cristo... isto é demais!!!

Quando perguntado acerca do maior mandamento, o Mestre devolve a pergunta ao fariseu que responde “amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda tua alma e de todo o teu entendimento...” e o Mestre concorda com ele. Ora para cumprirmos a vontade de  Deus, necessitamos de nosso coração, de todo o nosso coração...

O livro de provérbios nos ensina que do coração procedem as fontes da vida..., é no nosso coração que encontraremos a motivação, a paixão necessária para viver intensamente. As fontes da vida, o desejo de viver o anseio legítimo por cumprir o nosso propósito na vida.

É em nosso coração que Deus inscreve a sua vontade, é em nossos anseios mais íntimos que encontraremos o motivo pelo qual estamos aqui e agora. Onde foram parar nossos sonhos de jovens??? Os ideais, os planos mirabolantes, os desejos simples de alegria e significado??? O que fizemos para chegar a este estado de letargia e desânimo, medo, insegurança??? O que aconteceu??? Quando foi que a mentalidade da segurança, conforto, estabilidade, tomaram conta de nosso coração e nos imobilizaram??? Quando aprendemos a duvidar de tudo que nasce em nosso coração???


Acredito que temos uma grande caminhada a fazer no caminho da descoberta de nosso verdadeiro coração, que Aba em Sua misericórdia, nos conduza nesta jornada.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O QUE TORNA O CORAÇÃO ENGANOSO???


Por muito mais tempo do que devia em minha vida tive um relacionamento de dúvidas quanto ao meu coração, afinal o que mais ouvi a seu respeito foi “enganoso é o coração e desesperadamente corrupto”... sem cogitar de ler o contexto...
Como a minha visão básica do coração era de que ele é essencialmente mau, aprendi a desprezá-lo em minhas decisões, ações e reações, resultado lógico desta prática; desânimo, falta de motivação, os sonhos se foram. Afinal tudo o que procede do coração do homem precisava ser meticulosamente esquadrinhado por outros homens e pelas definições correntes do que é apropriado, dentro da “vontade de Deus”, sábio etc... e depois disto tudo, não há ânimo que persista... nem sonho que resista.
Qual não foi minha surpresa ao ler o texto completo e descobrir algumas coisas muito interessantes, vejamos.
O texto de Jr 17, está tratando do assunto do povo haver deixado o Senhor e estar seguindo outros deuses, idolatria (qualquer coisa que esteja acima de Deus em minha vida é um ídolo).
No verso 5 há uma maldição, qual é??? Maldito o homem que confia no homem para a sua salvação, que faz do homem o seu braço forte, (importante perceber que não se refere a qualquer tipo de confiança) este homem mudou o foco de sua vida, deixou o Deus vivo para seguir a voz dos homens, em consequência ele aparta do Senhor o que??? O seu coração, aqui está o problema. Confiança é um atributo do coração, este homem se deixou seduzir por falsos valores. Ao mudar seus valores, levou junto o seu coração, isto motivou a declaração, enganoso é o coração... (V 9)
O problema do coração está em afastar-se do Senhor, e não no coração em si mesmo!!!
O que determina o estado do coração, é o tesouro, Mt 6;21 onde está o teu tesouro, ali estará o teu coração, se quisermos acertar o nosso coração, necessário será encontrar um novo tesouro, ou nada acontecerá, por maior que seja o esforço despendido.
Interessante que a pergunta do verso 9 (quem o esquadrinhará?), é respondida no verso 10 (Eu, o Senhor, esquadrinho...). ou seja a tarefa de esquadrinhar (examinar minuciosamente) o coração é do Senhor, eu não devo me atrever a isto, pois estou sujeito a me enganar, esta tarefa é exclusiva do Senhor, seja o coração meu ou de meu irmão!!!
A seguir o profeta declara a glória de Deus e no verso 14 clama, cura-me e serei curado, salva-me e serei salvo, pois tu és o meu louvor!!! E segue mostrando as causas e consequências da troca do Senhor pelos conselhos do homem.
Ou seja este texto não é um veredicto sobre a condição deplorável do coração do homem, e da sua inutilidade, mas a constatação do que acontece a ele, quando este está equivocado quanto ao seu objeto de adoração e culto, indo após os ídolos, se afasta do Senhor, a fonte das águas vivas, daí vem todo o engano.
Se quisermos viver plenamente, necessário será um pleno resgate de nossos corações.







quarta-feira, 25 de setembro de 2013

UM CORAÇÃO PODE SER PURO.

Atendendo a pedidos e puxões de orelha de que um blog não é facebook... vamos buscar navegar por águas um pouco mais profundas...



De acordo com as escrituras, o coração pode ser, incomodado, ferido, triste, e até quebrado. Nós sabemos disto muito bem. Felizmente ele também pode ser bem humorado, feliz, festivo, cheio de alegria,cheio de júbilo. O coração pode inteiro ou dividido, como naquela frase que sempre usamos; “certo, parte de mim quer, mas a outra parte não.” “ele pode ser sábio ou tolo, ele pode ser firme, verdadeiro, integro,forte, valente. (todas estas descrições podem ser encontradas procurando pela palavra coração em alguma concordância). Ele pode também ser assustado, fraco, covarde, derreter com cera. O coração pode estar vagando, ser esquecido, chato, teimoso, orgulhoso, endurecido. Mau e perverso. Eu penso que conhecemos isto muito bem.

Mas para nossa surpresa, de acordo com Jesus, um coração também pode ser puro, como em “bem aventurados os puros de coração, porque eles verão a Deus”(Mt5:8). Também pode ser nobre, como visto na história sobre o semeador; “mas a semente em boa terra são aqueles com um nobre e bom coração que ouvem a palavra, guardam-na e perseverando produzem uma colheita.. (Lc 8;15). A bíblia vê o coração como fonte de toda a criatividade, coragem, e convicção. Ele é a fonte de nossa fé,nossa esperança, e obviamente, nosso amor. Ele é a fonte da vida em nós (Pv 4;23) a verdadeira essência de nossa existência, o centro de nosso ser, a fonte de nossa vida.

Não há escapatória da centralidade do coração. Deus sabe disto; é por isto que Ele fez o coração o tema central da bíblia, assim com colocou o coração físico no meio do corpo humano.  O coração é central; para encontrarmos nossa vida, devemos torná-lo central de novo. 

Traduzido de Wakening the dead today, de John Eldredge.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

NENHUM HOMEM DEIXADO PARA TRÁS.

Provérbios

18.1   O solitário busca o seu próprio interesse e insurge-se contra a verdadeira sabedoria.
Esta é a tradução da frase escrita na foto...

João

6.39   E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia.

Nenhum homem deixado para trás, esta é uma atitude a ser tomada pela igreja em todo o tempo.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Continuando no assunto da atitude...

Sendo a atitude um produto das crenças, o nosso sistema de crenças é de fundamental importância em nossa vida, na verdade as nossas crenças determinam o que somos e o que seremos, por isto Jesus ensinou: "são os olhos a lâmpada do corpo" Mt 6, se a visão (olhos) que tenho é luz, tudo se iluminará, se for trevas, que grandes trevas serão. 
Ninguém pode viver acima de suas crenças, um professor de história certa vez citou a seguinte frase, " nenhuma potência na história foi maior do que o Deus que adotou". As crenças que temos à nosso respeito, à respeito das pessoas e circunstâncias molda a nossa ação e reação aos fatos. Limita ou amplia os nossos horizontes...
A única possibilidade de mudança destas coisas, é mudar o sistema de crenças, por isto o evangelho insiste, arrependei-vos... arrependimento é "metanóia", mudança de entendimento (crenças), sem uma mudança de entendimento, jamais conseguiremos seguir o caminho do reino, ele é incompatível com o nosso velho sistema de crenças, somente uma mudança radical na forma de pensar nos habilitará a seguir o caminho proposto.
Então a primeira atitude necessária é a de se dispor a uma profunda mudança de entendimento, parar com as crendices deste século, o fútil legado de gerações anteriores e abrir-se para receber a mente de Cristo e aprender a pensar como Ele. 
Temos um decisão à tomar, continuaremos crendo nas nossas antigas idéias, ou nos abriremos para receber a boa nova: O Reino de Deus está próximo (é possível, é viável,é real).
Há 34 anos tomei a minha atitude, me entreguei sem reservas, e desde então ando neste caminho, de fé em fé, de glória em glória.



quarta-feira, 18 de setembro de 2013

terça-feira, 17 de setembro de 2013


A imagem fala por sí só, ATITUDE, é o que faz toda a diferença...

Atitude é um produto da crença, o que cremos determina nossas ações...

O melhor de tua vida está por vir, mas isto está amarrado à tua fé.

Em que você crê???

Dag

FORÇA X CÃS

Força x cãs   Muitas vezes ouvi de meu pai a seguinte frase; ah... se eu tivesse hoje a sua idade, com a...